Jovem Aprendiz: Tudo sobre essa modalidade de contrato

Ao procurar a sua oportunidade de primeiro emprego você irá se deparar com as vagas de Jovem Aprendiz.

Contudo, pelo fato de ser o seu primeiro emprego, muitas dúvidas irão surgir, e como você deverá fingir ter mais qualificações do que possuí, muitos candidatos ficam com vergonha de fazer perguntas.

Deste modo iremos explicar tudo para que você saiba exatamente como o programa funciona. Assim você terá mais confiança até para fazer perguntas.

O que é o Jovem Aprendiz?

O programa Jovem Aprendiz originou-se da lei de aprendizagem número 10.097/2000. A partir dela, todas as empresas de médio a grande porte ficam obrigadas a completar sua grade de funcionários com 5% a 15% com contrato de aprendizagem.

O programa é de inclusão social, pois o mesmo obriga as empresas a contratarem jovens humildes, ou em condições mais desfavoráveis para o mercado de trabalho.

Desta forma esses jovens não são excluídos do mercado de trabalho e terão a sua chance de ascensão profissional.

Para quem se destina?

Como dito anteriormente o programa Jovem Aprendiz é de inclusão social e portanto abrange somente um perfil especifico, sendo ele:

  • Jovens dentre 14 a 24 anos.
  • Jovens com disponibilidade de trabalhar de 4 a 6 horas diárias sem atrapalhar os estudos.
  • Jovens matriculados ou formados na escola de nível regular.
  • Ser considerado de baixa renda ou que tenha estudado em escola publica pelo menos nos últimos anos de estudos.
  • Ter fácil acesso a região da empresa.
  • Para quem não trabalhou por mais de 1 ano como jovem aprendiz

Quais os benefícios?

O Jovem Aprendiz irá ter diversos benefícios nessa experiencia, onde ele deve receber pagamentos em dinheiro, benefício e experiência.

Sendo assim o Jovem Aprendiz deverá levar em consideração os seguintes benefícios:

  • Remuneração mensal.
  • Vale-transporte.
  • Vale-Alimentação, Vale-Refeição e/ou alimentação no local de trabalho.
  • Direito aos benefícios da CLT como INSS, FGTS, décimo terceiro, férias remuneradas, etc.
  • Curso de capacitação profissional.
  • Carteira de trabalho assinada.
  • Construção de networking profissional.
  • Descontos nos produtos e serviços da empresa.
  • Experiência profissional.

Empresas com ótimo programa de Jovem Aprendiz

Todas empresas de médio e grande porte são obrigadas a seguir o programa, contudo nem todas fazem o programa igual. Segundo a lei, existe uma forma mínima na qual o programa deve ser desenvolvido.

Entretanto, em uma pequena maioria, as empresas investem no programa e o faz ser mais benéfico que o normal. Essas empresas são consideradas referências no programa e são as mais desejadas para trabalhar:

Como se tornar um Jovem Aprendiz

Para se tornar um Jovem Aprendiz é muito simples primeiramente você deverá ter um currículo para inscrição nas vagas.

Para saber mais sobre como fazer um currículo acesse clicando aqui.

Agora você deverá enviar o seu currículo para empresa, para isso você poderá utilizar uma das seguintes opções:

1 – Através do Mentor Profissional

Em nosso blog nós temos uma área exclusiva para vagas de Jovem Aprendiz para você. Você poderá olhar todas as vagas clicando aqui.

2 – No site oficial de cada empresa

Todas as empresas, ou a grande maioria possuem em seu site a área de “Carreiras” ou de “Trabalhe Conosco”.

É só procurar esta área no menu ou rodapé da página e fazer a sua inscrição.

3 – LinkedIN

Através do LinkedIN você poderá encontrar inúmeras vagas indo no perfil da empresa. Lá possuí a área de “Vagas” onde você poderá analisar todas as vaga disponíveis não só de Jovem Aprendiz.

4 – Sites de busca de emprego

Você ainda poderá utilizar sites de busca de emprego, que são muito comuns hoje em dia. Das mais conhecidas temos:

5 – Indicação

Por último, você ainda pode pedir para algum conhecido levar o seu currículo até a empresa. Esse tipo de entrega de currículo é a mais efetiva, pois alguém de confiança da empresa que está indicando.

Processo Seletivo

Ao escolher a empresa e enviar seu currículo, você poderá ser chamado para o processo seletivo. Em outras palavras o processo seletivo será a entrevista de emprego, onde você irá se mostrar e suas competências.

O problema para o Jovem Aprendiz é que, como ele não tem experiência fica difícil se mostrar na entrevista. Contudo tenha em mente que todos os candidatos que você possuí estão no mesmo nível que você, ficando assim mais justo.

Por esse motivo a entrevista de emprego do Jovem Aprendiz é feita de uma maneira diferente, que funciona em etapas:

1 – Entrevista geral

Nesta etapa todos os candidatos serão reunidos em uma sala e será feito uma apresentação da empresa através de um entrevistador.

Esse mesmo irá perguntar ao jovem sobre a empresa para analisar seu interesse sobre a mesma. Logo após será feito perguntas pessoais ao jovem, para saber se o mesmo se adeque ao perfil da empresa.

Nesta etapa os candidatos que não combinam com a vaga serão desclassificados e o restante passará para a fase seguinte.

2 – Dinâmica pessoal ou em grupo

Na próxima etapa os jovens que restaram terão que se reunir ou não para realizar a dinâmica. A dinâmica normalmente é uma situação fictícia não convencional onde os candidatos terão que encontrar uma solução.

A pessoa ou grupo que encontrar a solução mais dentro da realidade e satisfatória terá melhores pontos.

Para saber mais sobre a entrevista de emprego clique aqui.

Os candidatos com melhores resultados vão para a próxima etapa.

3 – Entrevista com o gestor

Nesta etapa somente alguns candidatos irão chegar e ele deverá conversar com o gestor que será responsável pela a aprendizagem do jovem.

Nela o ideal é você entrar em harmonia com o gestor, pois você trabalhará diretamente com ele. Ainda mais, aproveite o momento para sanar todas as dúvidas, portanto pergunte sobre:

  • Salário.
  • Horário.
  • Perfil da equipe da empresa.
  • Competitividade.
  • Chance de efetivação.

Lembre-se que tanto quanto a empresa está procurando um funcionário você também está procurando um emprego, e ambos precisam atender as expectativas um do outro.

4 – Contratação

Nesta etapa só chegará quem será contratado pela a empresa. Sendo assim será necessário fazer um exame admissional.

Sendo o candidato deverá comparecer a um médico da empresa para ver sobre a sua saúde. Esse resultado é guardado e o jovem depois deverá comparecer a onde deverá assinar o contrato.

Após assinar o contrato o jovem será considerado um empregado da empresa.

OBS: Tudo sobre o contrato de trabalho deve ser pontuado no momento de assinar.

Contrato de aprendizagem

O contrato de aprendizagem é o contrato utilizado para o programa Jovem Aprendiz. Nele deverá estar esclarecido tudo sobre a experiência que o jovem irá passar, como:

  • Horário.
  • Duração de contrato.
  • Pagamentos.
  • Benefícios.
  • Local de trabalho.
  • Responsabilidades do jovem.
  • Limitações do jovem.

Para saber mais sobre o contrato de aprendizagem acesse clicando aqui.

Jornada de trabalho

O Jovem Aprendiz deverá levar em consideração que o mesmo ficará obrigado a trabalhar na empresa durante o período estipulado no contrato.

Sendo assim ele deverá:

  • Trabalhar durante 1 a 2 anos de contrato.
  • Trabalhar durante os 5 dias úteis da semana exceto feriados.
  • Trabalhar de 4 a 6 horas diárias.
  • Realizar a aprendizagem prática e teórica.

Aprendizagem teórica

Esta aprendizagem que será muito pontuada na entrevista, é que faz o programa ser completo. Nela o Jovem Aprendiz deverá comparecer a uma entidade parceira da empresa dentre 1 a 2 dias úteis da semana.

O local onde fica essa entidade e qual entidade será pontuado na entrevista e depende de empresa para empresa.

Lá o jovem se reunirá com outros jovens em uma sala de aula, e um instrutor irá ensina-los sobre a visão do mercado de trabalho visto de fora, como:

  • Como se portar e se vestir para o mercado de trabalho.
  • A importância de programas de inclusão social.
  • Noções sobre administração, saúde financeira, logística, leis trabalhistas, pacote office e sociais.
  • A importância do trabalho em equipe e como executar.
  • Como se portar, apresentar e a realizar reuniões, seminários e apresentações de trabalhos.
  • A importância do Jovem Aprendiz ter seus valores éticos e morais muito bem alinhados.
  • Como montar um currículo.
  • Como montar uma carta de apresentação.
  • As limitações que asseguram o Jovem Aprendiz.
  • Ajudar o jovem a se encontrar profissionalmente.
  • As áreas mais importantes e suas tarefas dentro do mercado de trabalho.
  • Sobre a competitividade do mercado de trabalho.
  • Resolução de conflitos.

Além disso será aplicado diversas reuniões, palestras e seminários com profissionais estabilizados no mercado. Assim o jovem terá um contato mais próximo com sua realidade e as possibilidades do mercado de trabalho.

Aprendizagem prática

Esta aprendizagem é a que o jovem aprendiz já conhece, ele deverá comparecer em uma unidade da empresa na qual foi contratado, dentre 3 a 4 dias úteis da semana para realizar suas atividades com o gestor.

O gestor deve estar presente a todo momento enquanto o jovem trabalha na empresa, pois ele não pode ser responsável por nenhum dano, devido sua fase de experiência.

Além disso o gestor deverá ensinar ao jovem:

  • O funcionamento do mercado de trabalho visto de dentro.
  • As atividades do jovem.
  • O local de trabalho do jovem.
  • A infra-estrutura da unidade.
  • As áreas presentes no prédio e suas tarefas.

Ao chegar no ponto que o Jovem Aprendiz se acostumou com suas tarefas e faz tudo com excelência o mesmo poderá receber a proposta de efetivação.

Efetivação

Como dito a cima o Jovem Aprendiz que trabalhar corretamente na empresa poderá receber a proposta de efetivação.

A efetivação fica a total critério da empresa, onde ela poderá não realiza-lo se não quiser. Entretanto a efetivação é o que inspira o jovem a se doar mais.

Com a efetivação o jovem deixa de ser o Jovem Aprendiz e é contratado como um profissional qualificado para suas tarefas.

A efetivação é o objetivo de qualquer jovem que deseja se manter na empresa ou ter uma estabilidade profissional.

Deveres do Jovem Aprendiz

Ao ser contratado o Jovem Aprendiz está em fase de aprendizagem, sendo assim ele não pode ser rigidamente punido por erros e etc.

Contudo o jovem deve se doar, e deve produzir para a empresa, onde será avaliado seu comportamento. Sendo assim saiba que as vagas mais comuns para os jovens aprendizes são:

  • Administração.
  • Atendimento ao cliente.
  • Contabilidade.
  • Industrial.
  • Jurídico.
  • RH.
  • Varejo.

Nestas áreas provavelmente o jovem ficará com as tarefas mecânicas ou burocrática como arquivamento, criação de planilha, etc.

O Jovem Aprendiz muitas vezes é visto como uma mão de obra, que irá realizar esses tipos de serviços mais burocráticos.

Perfil ideal para Jovem Aprendiz

Como o Jovem Aprendiz não possuí muitas qualificações ou experiência o que é analisando é o seu perfil e personalidade.

Sendo assim o que é procurado em uma aprendiz é:

  • Proatividade.
  • Interesse.
  • Humildade.
  • Respeito.
  • Resiliência.
  • Força de vontade.
  • Coragem.
  • Iniciativa.
  • Praticidade.
  • Solução de conflitos.

Eles procuram um diferencial no jovem, na qual ele deverá mostrar para o entrevistador.