fbpx
loader image

Mansplaining: Entenda o que é

Links Patrocinados

Entenda o que é o mansplaining?

Os estudos apontam, que mulheres tem suas falas mais interrompidas do que os homens.

Principalmente no mundo corporativo, uma cena comum: uma mulher que está falando e de repente é interrompida por algum homem.

Daquele jeito, descarado e com normalidade, o homem explica para essa mulher e as outras pessoas presentes, uma humilhação.

Mansplaining e Manterrupting.

Links Patrocinados

Esses dois termos são primos, e estão na maioria das vezes, juntos.

Mansplaining

É quando o homem explica coisas obvias para a mulher, com um tom paternalista, meio prepotente, como se a mulher não fosse intelectualmente capaz de entender alguma coisa.

Manterrupting

É o momento quando homens interrompem as falas delas, no meio, ele entendeu, então a fala agora é dele não sua.

O que é Mansplaining?

A palavra vem do inglês “Man” que significa homem e “Explaining” significa explicar. Normalmente isso acontece quando ele se sente vulnerável ou superável, ou apenas por machismo.

Tome muito cuidado com isso, pode não parecer, mas muitas mulheres acabam perdendo a motivação profissional por esse fator. Muitas vezes também, isso é feito de forma tão maléfica, que todos ao redor começam a achar que a mulher realmente não sabe.

Por esse motivo o Mansplaining é considerado um abuso de trabalho e você poderá recorrer quando o mesmo acontecer, pois é considerado preconceito ou machismo.

Links Patrocinados
mansplaining: Entenda o que é corpo
mansplaining: Entenda o que é corpo

Por que isso pode acontecer?

  • Existe uma crença de que as mulheres valem socialmente menos que os homens, e assim também suas vozes.
  • Isso geralmente acontece devido aos preconceitos inconscientes que temos sobre o gênero.
  • Hábito.
  • Por se sentir superior.
  • Para demonstrar virilidade no caso de homens.
  • Por querer competir, no caso de mulheres.

O que pode ser feito para combater?

Primeiramente, as mulheres do meio organizacional devem ficar de olho umas nas outras. Desta forma todas conseguem se proteger e perceber quando isso ocorre.

Porém, se isso está acontecendo com você, é de extrema importância que você, sem se alterar, interrompa o colega. Isso demonstrará profissionalismo e uma ótima resolução para o conflito.

Depois que você interromper o seu colega, deixe extremamente claro que aquilo é a sua especialidade, logo em seguida explique o que significa. Não deixe que as pessoas te calem ou te diminuam.

Segundo a psicóloga Marília de Abreu “Quanto maior for a autoconfiança de uma pessoa, mais fácil será para ela lidar com o machismo”.

Para as mulheres, uma simples conversa se torna um campo de batalhas, no qual é preciso lutar por cada segundo de fala.

A pessoa que interrompe é superior à pessoa interrompida.

É óbvio que mulheres são mais interrompidas que homens.

Mas o problema é que, emboras as mulheres sejam menos propensa a interromper no geral, quando fazem é provável que elas interfiram nas falas de outras mulheres.

Causando um trauma social devido ao machismo, que acaba se tornando ainda pior, a competição feminina. É como se tivessem poucas vagas, e elas precisassem competir até entre si.

Tudo isso acarretado pelo machismo, em maior parte, masculino.

Se imponha contra o machismo

Por mais que sutis, esses problemas podem afetar muito a carreira da mulher e de todo o ambiente corporativo.

Sabemos que o machismo é real e é uma luta constante para TODOS. Assim não deixe que detalhes te barre.

Portanto, sempre ao ver esse problema, dê a sua voz de forma também sutil! Mostre que você está lá e que também é competente, não tenha medo de parecer vulnerável ou sensível, e utilize sempre o tom da dúvida, para parecer que você apenas está confusa.

Pergunte coisas como “mas porque você está falando isso?”, “qual a diferença do que você disse e eu disse?”, “qual é mesmo a sua especialidade?”.

Assim a pessoa terá que explicar com suas palavras o que está tentando fazer, e assim ficará muito mais fácil para você identificar o machismo enraizado.

Além disso, lembre-se, você deve ficar atento ao Mansplaining mesmo se você não é o alvo. Sendo assim, não permita que ninguém seja alvo disso e tente dialogar com o agressor.

Agora você conhece o Mansplaining. Além disso, encontre mais Dicas em nosso site.

E não perca tempo e se inscreva em nossas redes sociais pelo Instagram, Facebook e também pelo Twitter. E receba mais conteúdos para se especializar profissionalmente.

Compartilhe :

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Últimas Vagas
Categories

Receba nossas Vagas

Se você esta em busca do primeiro emprego, não deixe de se inscrever