Cadastro Único: Entenda o que é e para que serve

Como forma de repara os danos do desequilíbrio social o governo cria programas de contribuição social para famílias consideradas de baixa renda. Contudo, para que essa famílias sejam notadas e inseridas nesses programas será necessário realizar o Cadastro Único do governo federal e CRAS.

O Cadastro Único irá facilitar a visualização dos dados de cada família onde ficará muito mais fácil e prático a ativação de qualquer programa social.

Sendo assim qualquer brasileiro que pertencer a uma família considerada de baixa renda poderá registrar seus dados no Cadastro Único e assim conseguir benefícios como o bolsa família, auxílio emergencial, etc.

Desta maneira iremos explicar tudo corretamente para que você saiba exatamente tudo o que deverá fazer.

O Cadastro Único

Criada por Fernando Henrique Cardoso em 2001 o Cadastro Único é um instrumento de coleta de dados e informações do governo que tem como foco facilitar a identificação de famílias de baixa renda presentes no país.

Assim fica muito mais fácil incluir as famílias nos programas de assistência social e contribuição de renda. O mesmo fica no controle da Caixa Econômica Federal e feita através do CRAS.

Sendo assim ao fazer o registro será analisado:

  • A situação financeira da família.
  • Características do domicílio.
  • Composição familiar.
  • Qualificação escolar e profissional do membros.
  • Rendimentos e despesas.

Quais os programas disponíveis?

São diversos os programas do governo que serão facilitados a famílias brasileiras através do Cadastro Único, tais como:

  • ​​Programa Bolsa Família.
  • Programa Minha Casa, Minha Vida.
  • Bolsa Verde – Programa de Apoio à Conservação Ambiental.
  • Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI​.
  • Fomento – Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais.
  • Carteira do Idoso.
  • Aposentadoria para pessoa de baixa renda.
  • Programa Brasil Carinhoso.
  • Programa de Cisternas.
  • Telefone Popular.
  • Carta Social.
  • Pro Jovem Adolescente.
  • Tarifa Social de Energia Elétrica.
  • Passe Livre para pessoas com deficiência.
  • Isenção de Taxas em Concursos Públicos.

Que família é considerada de Baixa Renda?

São considerados da baixa renda aquela família que possui renda mensal por pessoa de até R$468,50 ou renda familiar total de até R$2.811,00.

Sendo assim esse grupo de pessoas poderão acionar diversos benefícios do governo, onde poderão aumentar sua renda e ter mais condições.

Como me inscrever no Cadastro Único?

Para realizar o seu registro no Cadastro Único você deverá ir até a prefeitura da sua cidade para descobrir onde é realizado o mesmo. Normalmente feito no CRAS de seu município.

Para fazer o registro o líder da família, que é aconselhável que seja uma mulher deverá ir até o CRAS. Normalmente é feio no próprio CRAS o Cadastro Único, contudo em seu município pode ser diferente, atente-se.

Para encontrar o CRAS mais próximo da sua residência você poderá acessar o site da prefeitura clicando aqui.

Para realizar o cadastro será necessário levar um documentação, que você verá a seguir.

Documento necessário para o Cadastro Único?

O líder da família deverá levar em mãos os seguintes documentos próprios:

  • RG.
  • CPF.
  • Título de Eleitor
  • Comprovante de endereço.
  • Carteira de trabalho.
  • Comprovante de renda seu e de todos da sua família que possuir renda.
  • Certidão de casamento (caso houver).

Além disso ele deverá levar os seguintes documentos dos membros da família:

  • Certidão de Nascimento.
  • Certidão de Casamento.
  • CPF.
  • RG.
  • Carteira de Trabalho.
  • Título de eleitor.
  • Carteira de Vacinação.

Além disso, após fazer todo o cadastro é fundamental que você atualize seus dados a qualquer mudança, como:

  • Mudança de endereço.
  • Mudança de telefone para contato.
  • Acréscimo de membro da família.
  • Diminuição de membro da família.
  • Mudança na renda.

Como usar o Cadastro Único?

O Cadastro Único tem como foco o Bolsa Família, pois é o benefício mais acionado no Brasil. Sendo assim, ao fazer o Cadastro Único automaticamente o registro irá analisar se você está dentro ou fora do benefício do Bolsa Família.

Sendo assim você não precisará aciona-lo e em poucos dias o cartão Bolsa Família chegará em sua casa. Contudo, no caso dos outros benefícios será necessário acionar.

Lembre-se que o Cadastro Único é apenas o acumulo de informações de famílias brasileiras.

Sendo assim você deverá ir no site oficial que fala sobre o benefícios na qual te interesse, que normalmente é o da Caixa que você poderá encontrar clicando aqui.

Vá no menu na parte de “Benefícios e Programas” escolha o programa desejado, veja o que é necessário para acionar o programa e siga conforme diz.

Assim, caso o benefício solicite o número do seu Cadastro Único você já terá o mesmo para acionar.

Quantos benefícios eu posso acionar por vez?

Bom isso dependerá de benefício para benefícios pois alguns benefícios anulam a possibilidade de outros benefícios.

Contudo no máximo é possível ter até 5 benefícios ativos, entretanto você deverá ler atentamente sobre as exigências do beneficio antes de aciona-lo.

Além disso cuidado, ao acionar um novo benefício você poderá ter recusa ou excluir outro benefício. Sendo assim faça o calculo, veja qual benefício está mais em conta e veja todas as suas exigências antes de aciona-lo.

Como consultar o Cadastro Único

Com o Cadastro Único ainda você poderá ver todos os benefícios ativos e o valor a ser recebido, para isso você poderá optar por 3 opções, sendo elas:

Add Comment